Anunciar no Google e no Facebook não funciona

 

Você não leu errado. É exatamente isso o que ouvimos de algumas empresas em momentos de prospecção e até mesmo de amigos empresários. Mas por que eles dizem isso? Simplesmente porque testaram as ferramentas por conta própria, não alcançaram os resultados desejados e acabaram se frustrando, culpando as mídias digitais pela ineficiência.

fossil digital

A simplicidade das plataformas Google, Facebook e tantas outras que a internet disponibiliza são bastante atraentes e convidativas, além do baixo custo para anunciar. Isso leva as pessoas a investirem por conta própria, sem a consulta de um profissional da área. Porém, pode ser uma grande perda de tempo e dinheiro se não forem utilizadas corretamente. É o clássico barato que sai caro.

fossil digitalÉ um trabalho bastante árduo e que envolve a compreensão de várias métricas. Você sabe o que é CTR e como ele realmente funciona? Sabe o que fazer quando a sua palavra-chave está consumindo impressões demais e tendo cliques de menos? Ou então, sabe explicar com precisão como funciona o leilão de palavras-chave do Google para conseguir melhores resultados?

De nada adianta anunciar se não houver acompanhamento de suas informações, bem como as complementares, como os Insights do Facebook ou os relatórios do Google Analytics, por exemplo. É bastante importante para avaliar como está o desempenho de seus anúncios e também para extrair o famoso ROI (retorno sobre o investimento).

fossil digitalSó assim você conseguirá avaliar de onde são as pessoas que estão clicando, qual a faixa etária, gênero, quais páginas do site foram mais visitadas e diversas outras informações valiosas para entender e mapear como o consumidor se comporta. Além disso, o acompanhamento diário é importante para alterar as configurações do anúncio caso a performance não esteja satisfatória.fossil digital

Dificilmente uma campanha digital será a mesma do início ao fim. O comportamento das pessoas não pode ser adivinhado, apenas previsto. Por isso, ajustes se tornam necessários durante a veiculação.

ALGUMAS DICAS:

1. Contrate uma agência de marketing digital. 


 

Caso você não siga a dica número 1 e realmente queira fazer por conta própria, continue lendo.

GOOGLE ADWORDS

Palavras-chave

A estratégia começa logo na compra das palavras-chave. É de se esperar que a empresa conheça o seu cliente e isso é fundamental para identificar as possíveis maneiras que ele vai usar para buscar o produto ou serviço que você oferece.

fossil digitalPense em como ele digitaria algo relacionado ao que você comercializa em uma ferramenta de busca como o Google. No caso da agência, ela deve aliar este conhecimento prévio com suas capacitações técnicas (comportamento do consumidor, teorias da comunicação, slogans e chamadas de atração, métricas etc)

Leilão

Quando você compra uma palavra-chave, provavelmente outras pessoas também irão disputá-la e por isso, o Google faz um “leilão virtual” para definir quem aparece ou não e o qual o posicionamento dos anunciantes.

fossil digital

Engana-se quem acha que quem paga mais é que leva. É um sistema bastante complexo que envolve o valor que você investiu por clique, o CTR (taxa de engajamento = cliques/impressões), a sua relevância e a qualidade da página de destino (para onde você leva as pessoas que clicam no seu anúncio).

Entender isso não é tarefa fácil, mas é importante para que você saiba quanto vai pagar por clique e em qual posição seu anúncio vai estar.

Horário de cliques

fossil digital

Dentro do Adwords há uma aba chamada Dimensão. Lá você consegue fazer filtros para avaliar como estão os acessos aos seus anúncios, inclusive pelos horários do dia.

Com essa informação é possível programar sua publicidade online nos momentos que o seu público responde melhor. Isso evita impressões desnecessárias e também custos, caso sua campanha seja focada em CPM (custo por mil impressões).

FACEBOOK ADS

fossil digitalA plataforma do Facebook é ainda mais intuitiva para anunciar do que a do Google, mas isso não significa que seja fácil. Compreender como funcionam todas as funções é o que faz toda diferença na performance dos anúncios e na entrega do resultado.

Como o Facebook disponibiliza uma quantidade grande de dados e de possibilidades de segmentação, muitas vezes os anunciantes fazem o mínimo necessário para o anúncio rodar, sem aproveitar a riqueza de informações que esta rede social fornece.

fossil digitalÉ neste momento que perdem a oportunidade de ter um grupo bastante propenso a clicar nos anúncios e/ou virarem clientes.

Destaque para algumas funções:

Públicos Personalizados

Nesta modalidade, é possível anunciar para as pessoas que você já conhece. Se você já tiver o telefone ou email do seu público, é possível impactá-los no Facebook. Ou então você pode excluí-los da lista de anúncios para impactar novos clientes.

Públicos Semelhantes

É uma segmentação dentro dos Públicos Personalizados, na qual é possível encontrar pessoas parecidas com o seu público, que curtem a sua página ou que compram em seu site ou aplicativo.

A partir do público criado com a sua lista de telefones ou e-mails, ele busca pessoas com interesses semelhantes, que podem ainda não ser seus clientes, mas que tem grande potencial para ser.

Anúncio Carrossel

O formato carrossel permite que você veicule de 3 a 5 imagens, títulos e links ou chamadas para ação em um único anúncio. Eles são exibidos no Feed de Notícias para dispositivos móveis e desktop, e estão disponíveis para cliques no site, conversões no site, instalações de aplicativos e anúncios para envolvimento com o aplicativo.

fossil digital

As pessoas podem navegar nos cartões de carrossel, deslizando o dedo em celulares ou tablets, ou clicando nas setas em computadores desktop.

PARA AMBOS

Remarketing

Com o remarketing, é possível alcançar pessoas que já acessaram seu site/página ou usaram seu aplicativo. No caso do Google, os visitantes ou usuários anteriores podem ver seus anúncios enquanto navegam em sites que fazem parte da Rede de Display do Google ou pesquisam termos relacionados aos seus produtos/serviços no buscador. No Facebook, os usuários verão suas publicações enquanto navegam na rede social.

fossil digital

Para configurar essa função, você precisa adicionar a tag de remarketing ao seu site ou aplicativo, definir listas de remarketing e criar campanhas com elas. Um detalhe que muitas pessoas não sabem, é que no Google é possível fazer remarketing apenas na rede de pesquisa, usando anúncios de texto.

Segmentação geográfica

Não adianta atirar para todos os lados se o seu negócio é local, no qual pessoas não irão se deslocar 20km para encontrá-lo. Exemplo disso seria um mercado de bairro, uma borracharia ou uma banca de revista. Se a sua verba é curta, este ponto se torna ainda mais fundamental.

Para estes casos, o ideal é inserir o seu endereço exato, para que ele abranja apenas as intermediações e você não desperdice dinheiro com pessoas que não irão até você.

Pixel ou tag conversão

Estas funções do Facebook e Google, respectivamente, são importantes para que você monitore as pessoas que estão acessando o seu site/página e avalie a eficiência dos seus anúncios.

Nada mais são que pequenos scripts que você instala no seu site nas páginas que deseja acompanhar. Em e-commerces, por exemplo, normalmente a tag/pixel é instalada na página de sucesso, aquela que finaliza a compra. Assim é possível monitorar de onde vieram as conversões.


Enfim, são apenas algumas dicas e comentários de funções que estas mídias digitais oferecem, mas existem inúmeras mais. O fato é que se algumas pessoas não acreditam nem no Google e no Facebook, que são as gigantes da internet atualmente, quem dirá no Twitter, Linkedin, Snapchat etc. São redes bastante promissoras também, mas tudo depende do objetivo e público que se quer alcançar.

Aqueles que acreditaram e estão investindo corretamente, seguramente estão colhendo bons frutos.

Faça o teste: destine uma pequena parte da sua verba de marketing para o digital e avalie.

Se o resultado não converter em vendas, o mínimo de retorno que você terá é um aumento na visibilidade do seu negócio. Assim ele começa a ser cogitado como opção de compra quando o consumidor for de fato efetuá-la.

Pense nisso.

Entre em contato