Nathan Latka – Como gravar, ganhar audiência e autoridade com um podcast

Nathan é empreendedor e autor do podcast número 1 do mundo na área de negócios chamado “The Top Entrepreneurs in Money, Marketing, Business and Life”. Aos 19 anos fundou o app Heyo e faturou 2.5 milhões de dólares no primeiro ano.

https://www.linkedin.com/in/nathanlatka/

Segundo ele, os podcasts são o futuro. Cada episódio do seu show de webrádio possui em média 50 mil downloads. Em apenas dois anos já teve mais de 5 milhões de downloads.

Por isso o jovem empreendedor acredita tanto no potencial dessa ferramenta. Argumentou que hoje as pessoas passam muito tempo no trânsito, por exemplo, e não podem ficar assistindo ou lendo algo. É aí que os podcasts entram, trazendo conteúdo em momentos que normalmente estamos fazendo outra tarefa que exige nossos outros sentidos.

A primeira dica para quem quer criar um podcast é o título. De acordo com Nathan, o título é importantíssimo não só para identificar o seu show, mas também para o SEO. O logo/imagem do seu podcast também é outro ponto importante, pois há diversas pesquisas publicitárias que mostram que uma boa imagem é decisiva para a ação dos consumidores.

Nesse caso, é importante durante a rolagem da barra, na qual a pessoa está navegando pelo Itunes, por exemplo, e precisa ter a sua atenção chamada de alguma forma perante tantas opções.

Uma vantagem do podcast é que você pode fazer em casa. A grande diferença entre ele e o webinar é a dificuldade, pois a segunda opção exige muito mais esforço, especialmente para angariar espectadores.

Crie um podcast matador

A primeira dica é a técnica do que abordar. Nathan divide seus podcasts da seguinte forma:

  1. Começo contando o que alcancei, quantos downloads tenho ou proezas que já fiz
  2. Depois conto como eu faço isso, ensinando a parte técnica
  3. Conto como fazer dinheiro com o que estou apresentando

Com isso, ele consegue atrair, manter e conquistar a sua audiência.

Construa uma audiência e saiba o que ela gosta de ouvir, perguntas e respostas, bate-papo etc. Com isso, as chances de acerto são bem maiores.

Em relação ao equipamento utilizado, ele citou o Rhode Mic, um microfone para celular com boa qualidade de gravação. Imagino que nos Estados Unidos seja mais acessível, mas aqui no Brasil o modelo mais básico custa acima de R$400. Mas claro que não precisa ser esse, hoje é possível buscar similares no Mercado Livre ou outros sites que vendam esse tipo de produto.

O que importa é levar o seu estúdio com você para poder gravar em qualquer lugar.

O tipo de conteúdo conta bastante e Nathan normalmente faz entrevistas em seus programas, levando CEO de empresas e perguntando aquilo que ninguém tem coragem.

Para operacionalizar isso, ele possui uma agenda para organizar o seu tempo e que pode ser feita em um Google Calendar da vida. A indicação do empreendedor é o Acuity Scheduling, um assistente virtual que ajuda a preencher compromissos de forma otimizada.

E de fato ele precisa disso, pois grava 40 episódios em apenas 2 dias. Isso que podemos chamar de otimização de tempo.

Um outro recurso que ele usa é uma e-cam para gravar via Skype, para evitar deslocamentos desnecessários até seus entrevistados.

O custo de cada episódio é de U$30, com faturamento de U$3 mil por unidade.

Seja diferente

O segredo desse sucesso é estruturar o podcast como um reality show. O exemplo citado foi o Survivor, que possui 35 temporadas. Em todo episódio é citado o anterior para contextualizar o público e também para vender esse capítulo junto com o atual. Isso cria um vínculo com a audiência similar a um vício.

No mundo dos podcasts, existem diversos que são muito chatos. Para se diferenciar, é preciso entreter primeiro e depois educar. No caso de Nathan, ele é agressivo em seu programa e a audiência pensa: “ele vai conseguir arrancar os números dos CEO’s, seus segredos etc.”. Isso é entreter.

Com esse tipo de abordagem, alguns conflitos e discussões são geradas e é isso que faz com que o podcast dele funcione. Sem falar que os entrevistados possuem grandes listas de contato e propagam isso para sua rede.

Para ganhar dinheiro com esses programas, há duas boas opções:

  1. Vender espaço publicitário
  2. Vender seus próprios produtos

Tenha uma estratégia de divulgação

Na sua página de podcasts você pode criar um feed igual ao do Facebook com todas as suas produções, para facilitar visualmente.

Corte os podcasts em versões de 5 minutos estilo teaser e ao final deixe a mensagem que se a pessoa quiser ouvir o resto, precisa baixar no seu site

Nunca venda seu podcast via CPM (custo por mil), use sempre o CAC (custo de aquisição). Dessa forma você mensura melhor o custo real da sua produção.

Venda pacotes para patrocinadores de pelo menos 1 ou 2 meses, dessa forma você garante uma receita de prazo maior e pode entregar mais resultado a quem te patrocina.

Para finalizar, Nathan deixou uma reflexão sobre o futuro dos podcasts:

“Se acreditarmos que áudio é mais fácil de vender do que blog posts, não seria uma oportunidade para alguém criar uma espécie de Google de conteúdo em áudio?”

Ficou com vontade de criar um podcast? Com essas dicas preciosas, ficou mais fácil. Veja outros conteúdos do RD Summit 2017 clicando aqui.

*as informações contidas no texto foram interpretadas pela equipe da Fóssil e podem ter variações com relação ao conteúdo abordado pelo palestrante.

Entre em contato